Som no Caixão #48 - ApoCalypso Now!


CLIQUE ABAIXO PARA OUVIR O EPISÓDIO
 
Tamanho: 59Mb | Duração: 01:01:21 | Download em: MP3 | ZIP | OGG | Torrent |
| Clique com o botão direito e escolha "salvar link como" |

Olá ouvintes que andam ameaçando minha vida desde semana passada e bem-vindos de volta ao Som no Caixão, um podcast sobre bandas, artistas e álbuns que não falam mais comigo desde que anunciei que faria um episódio sobre Calypso.

Ouça no player acima direto do navegador ou baixe para teu smartphone, PC ou MP3 player usando os link abaixo do player. Assine nosso feed clicando no menu superior em “Nossos Feeds” ou via QR Code, no lado esquerdo da página, para adicionar nosso podcast no teu celular ou agregador de feeds.

LINKS RELACIONADOS AO EPISÓDIO

SOM NO CAIXÂO NAS REDES SOCIAIS

16 comentários:

  1. Rogério B de Miranda20 de janeiro de 2016 12:46

    Muito legal esse Calypso, poderia até ficar preocupado pois pra mim a outra banda é praticamente desconhecida rs, mas não... Ótimo Jazz, linda voz... Agora, eu particularmente não gosto de Bossa Nova, acho terrivelmente chato, não me desce... Mas vá lá, tem lugar para todos.
    Quanto a capa do disco (gente, quem fala disco? Tô velho mesmo), é muito, mas muito tosca, acredito que nem o tinhoso em pessoa aprovaria...
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Nobre criatura rastejante, quiéquiéisso? O que seria do black metal se não fossem as cantigas de roda?

    Sei que jazz (e bossa nova, e outros) não são exatamente o preferido de todos, mas é exatamente como você disse, no nicho de música bem feita tem lugar pra todos e é minha função aqui listar todos os gêneros que produzam boa música. Quem sabe se eu um dia encontrar uma banda de axé que faça música realmente boa, ela não conste aqui também?

    Sobre a capa do álbum, e sim, pode chamar de disco sem problema nenhum, eu não tenho ideia do que os caras queriam passar com essa capa mas, o que quer que tenha sido, eles erraram feio. Uma verdadeira capa do jeito que o diabo não gosta.

    Abração e cuidado com churrascos oferecidos por pastores de terno branco. 8)

    ResponderExcluir
  3. Excelente programa. Ganhou mais um ouvinte. E curtindo o programa, indico pra mais vinte. Grande abraço.

    ResponderExcluir
  4. Fabio Massamitsu Murakami21 de janeiro de 2016 05:15

    Kct!!! Pensador louco!!!
    Por favor nao faça mais isso, quase q liguei para os meus primos ninjas ai do br para te arrancar as orelhas.huahua
    Brincadeiras a parte, vc sempre nos surpreende com musicas fodasticas.
    Uma banda como vc bem descreveu para se curtir um bom whisky e ficar degustando tanto a musica como o malte.
    Um grande abraco e sayonara!!

    ResponderExcluir
  5. Pois seja muito bem-vindo a minha humilde área de comentários, Renan.

    Espero continuar não decepcionando tão nobres canais auditivos, nem os teus, nem os dos vinte outros aos quais indicou. Espero ter quinzenalmente novidades pra "babozeirear" aqui, e rogo que volte sempre que tiver vontade.

    Abração e muito obrigado pela divulgação. 8)

    ResponderExcluir
  6. Konnichiwa, meu amigo! Que bom que deteve exército de assassinos de me passar na faca.

    Espero que, seja durante o uísque ou o saquê, este episódio e respectiva banda tenham feito você relaxar um pouco dos horrores que o calypso nacional (sim, tem que escrever em letra minúsculas mesmo) provoca.

    Grande abraço e volte sempre! 8)

    ResponderExcluir
  7. Porra, Pensador. Pensei que você tinha traído o movimento e ia tocar coisas como A Lua me Traiu nesse episódio. Já tinha até colocado um míssil teleguiado, daquele mesmo que o Pica-Pau pôs atrás do Dooley, no teu encalço.

    Óbvio ululante que eu sabia que você não iria torturar nossos ouvidos e estava preparando alguma surpresa. Gostei desse Calypso. Não escuto muito Jazz, mas curto. Muito bem tocado e uma bela voz.


    Agora, a capa da vez...esse deve ser o pior capeta que eu já vi, huahuahua. Que arte sensacional. O autor deve ser o sobrinho de cinco anos dos caras.


    A letra da semana, nem vou comentar.

    Abração.

    ResponderExcluir
  8. Marc, nunca! Nem sob tortura eu pereceria a tocar qualquer coisa da dupla satânica.


    Sei que soft jaz não é o estilo favorito de todos, mas não resisti à chance de brincar com o fato de que "calypso" seja um noma não tão incomum, e que provavelmente apenas o nosso calypso é que seja uma merda.


    Aquela capa me assombra, foi o maior caso de um grupo tentar transmitir uma ideia, e acabar passando outra justamente oposta. Que horror.


    A letra da semana é coisa de tarados, e falando no mau sentido da palavras.


    Abração e volte sempre, meu amigo. Ansioso pela vinda de novos RadioCasts. 8)

    ResponderExcluir
  9. Cris Crááááááááiiiiiiiine22 de janeiro de 2016 07:04

    Puxa, fiquei decepcionado! Imaginei que iam ser revelados os verdadeiros motivos da separação que chocou o Brasil. Achei que pela primeira vez ia falar da maior banda de rock brasileira deste milênio...

    Chimbinha > Satriani
    Joelma > Robert Plant



    #teamjoelma

    ResponderExcluir
  10. Vai se tratar rapaz. A exposição ao sol está te fazendo mal, e brincadeira tem limite.

    Cris, muito obrigado por ouvir e ter curtido o episódio. Na real, a dupla brasileira referida deveria realmente ser preservada para a posteridade. Mumificada, aliás. Penas que eles teriam que morrer primeiro. Pena, né?

    Não tive coragem de falar da separação porque para mim parecia mitose, células se espalhando e tal, e no caso deles é mau agouro.

    Abração Cris, e apareça sempre. 8)

    ResponderExcluir
  11. Alan Rodrigo de Almeida26 de janeiro de 2016 09:41

    Olá caro gerente do Teatro mais obscuro da podosfera tupiniquim. Mais uma vez me surpreendi com você, não por não ter falado dessa banda medonha que todo mundo conhece, mas sim por trazer jazz para nossos lares. Deu vontade de colocar um roupão, preparar um Gim Tônica e debruçar na sacada da cobertura para curtir o som desse Calypso Italiano. Pena que eu não tenho porra nenhuma dessas que eu fiquei com vontade de fazer. Obrigado pelas palavras de carinho, confesso que fiquei emocionado com a leitura de emails, o que me fez escorrer uma lágrima (não exatamente dos olhos). A propósito até sexta feira os Despachados estarão no ar.

    Forte abraço

    ResponderExcluir
  12. Olá pensador louco, é meu primeiro comentário aqui no seu cast \o/. Eu sou de belém do pará, mas calma, ainda não me bloqueie por que não vou te xingar das coisas que disse sobre a banda daqui, embora ela seja um ícone para a cultura paraense, nós temos o péssimo hábito de usar qualquer pessoa para nos representar e geralmente essas pessoas não tem muito talento, Gaby Amarantos que o diga. Agora sobre o episódio, realmente desconhecia totalmente a existência de uma outra banda calypso e ainda por cima que tocasse jazz, tenho que dizer que foi esse episódio que está me deixando ainda mais empolgado para ouvir mais esse estilo, até porque, Utah em Salt lake city se não me falha a memória é considerada a cidade do jazz (Não é por acaso que o time da NBA dessa cidade se chama Utah Jazz). Hugh Laurie creio que encerrou sua carreira como ator e partiu para a música, e adivinha para onde ele foi? Exato, para o jazz e já até lançou dois bons discos. No mais, só tenho uma observação, acho que os efeitos durante o episódio poderiam diminuir, a forma que você faz humor já é o suficiente na minha opinião. Abraços pensador :)

    ResponderExcluir
  13. Ufa, que alívio em não ser o Calypso brasileiro! Causaria um Colapso!!
    Muito boa a banda, som agradável e com ótimo instrumental.
    Garota Suvaqueira foi tão ruim quanto um metrô cheio às 18hs da tarde com todos de braços levantados e suados.

    Grande abraço, ótimo cast como sempre!!

    ResponderExcluir
  14. Grande Alan, que boas notícias! Não as de você não ter um roupão, Gim Tônica ou cobertura, mas de teu podcast finalmente sair do casulo!

    Estive ausente por causa de estar phodido além do que seria possível contabilizar, afinal velhice é uma merda, mas ouvirei e assinarei com certeza.

    No mais, estou agora correndo contra o tempo pra lançar um episódio e espero que goste. Quanto à lágrima, recomendo Tampax.

    Grande abraço, e aguarde as novidades. 8)

    ResponderExcluir
  15. Pétrus, desculpe a demora em te responder, porque sou um velho doente de merda, mas estou tentando recuperar o tempo perdido gemendo na cama feito uma menininha. Portanto, deixe-me começar dizendo que agradeço muito teu primeiro comentário. Espero que venham mais, caso goste ou desgoste do que faço nesta pocilga, e que meu atraso não refreie tuas visitas.

    Em segundo lugar, (quase) peço desculpas pelas ofensas ao Calypso nacional, mas não dá pra salvá-los do fogo onde deveriam ir parar todos os álbuns de música ruim. Sei que a cultura de massa brasileira (e não me refiro a espaguete) tem a mania de endeusar bandas sem a menor qualidade ou talento. Tá aí Latino que não me deixa mentir. Mas apesar da ruindade de Joelma, Chimbinha e sua trupe (que agora seguem em caminhos separados), o Pará não tem do que se envergonhar. Mesmo tendo levado Calypso ao posto de "gênios", teu belo estado já nos brindou com bandas maravilhosas que fizeram parte de minha vida, e as quais carrego para sempre em meu coração, como Stress (Mate o Réu será sempre um hino), Mosaico de Ravena (adoro suas misturas de estilos) ou Delinquentes (hardcore punk da melhor qualidade).

    Então nos resta relembrar essas boas bandas (talvez um dia eu até faça um de "Mosaico" se conseguir contato com eles) e torcer a fuça para tudo que os desmandos de gravadoras e tendências tentarem nos empurrar. Música boa se encontra procurando, e não a tendo enfiada nossa goela adentro.

    Sobre o jazz, que bom que curtiu. Hugh Laurie sempre foi um músico de talento, com um pé sempre entre soul, jazz e blues. Mesmo quando ele era bem desconhecido, e fazia um programa impagável na BBC britânica chamado "a bit of Fry and Laurie), já tocava um som excelente e gosto muto de seus álbuns.

    No mais, apesar de meus insultos ao calypso paraense, espero que continue voltando e curtindo o som. Abração e boas ouvidas. 8)

    ResponderExcluir
  16. Amigo (e salvador) Bruno, valeu mesmo pelo comentário. Acho que minha doença pós-calypso foi causada por mosquitos kamikaze dengosos defendendo a honra de Chimbinha. Me pegaram de jeito, mas é como se diz: privada ruim não quebra.

    Garota suvaqueira, para mim, é um enigma. Não tenho forças para entender o que levaria uma banda a a fazer uma letra assim, mas daí eu me lembro dos horrores cometidos por Vanilla Ice e percebo que não é um caso isolado.

    Mas uma vez muto obrigado pela visita, comentário e toda a ajuda que me deu. Abração, meu amigo. 8)

    ResponderExcluir