Desleituras #10 - Momento de Fuga



Bem vindos de volta a Desleituras, o podcast com áudio contos, histórias e textos encontrados em gavetas perigosas da internet. Em nosso décimo episódio, fazemos a narração do conto Momento de Fuga, do autor carioca Hélio Milhafres. O conto é uma viagem fractal de ficção científica contida em um momento que se desdobra em várias linhas temporais possíveis, e mistura realidade e sonho durante uma jornada estática por um túnel de fótons. Uma mistura de história noir, poema urbano e evento surreal.

Se você, que além de ouvinte é também escritor, profissional ou amador, quiser ter seu conto ou história lido aqui, mande o texto para pensadorlouco@gmail.com e será lido com muita honra (e teus créditos como autor devidamente afirmados e divulgados).

Ouça no player acima (ou abaixo) direto do navegador ou baixe para teu smartphone ou MP3 player abaixo (clicando no link com o botão direito e escolhendo “Salvar link como”). Assine nosso feed clicando no menu superior em “Nossos Feeds” ou via QR Code, no lado esquerdo da página, para adicionar nosso podcast no teu celular ou agregador de feeds.



CLIQUE ABAIXO PARA OUVIR O EPISÓDIO

DOWNLOADS DO EPISÓDIO

LINKS RELACIONADOS AO EPISÓDIO

OUÇA TAMBÉM CLICANDO ABAIXO


10 comentários:

  1. Caro amigo pensador louco,mas uma vez conseguiu me transportar para dentro do episódio,você está ficando bom nisso rsrsrs,foi triste para nosso amigo da moto né!
    Tem um podcast que me envolve mas não tanto assim é o escriba café,mais pela ambiencia criada pelos efeitos de audio não tanto pela narração,mas o desleituras com a narração impecável e a música fica mágico realmente magnífico,simples,direto e objetivo,Parabéns de verdade pelo ótimo trabalho.
    E todo sucesso que fizeres não é por acaso,tem muita competência,trabalho e dedicação envolvida....resumindo amor no que faz,Sucesso!

    ResponderExcluir
  2. Amigo Brothericks,


    Que bom receber tua mensagem, e que bom é saber que você gostou de mais uma narração nossa. Me dá uma sensação muito boa de estar fazendo um bom trabalho, saber que leitores como você continuam aqui para ouvir as novidades.


    Sobre o Escriba Café, não conheço mas procurarei saber mais. Até já tive vontade de rechear a trilha de fundo e as narrações com efeitos sonoros, mas achei que talvez isso desviaria a atenção da história (se voltar no tempo, no episódio do Reflexões eu uso um pouco de efeitos). Entretanto, farei no próximo Desleituras algo assim novamente e você me diz se gostou. Se a resposta for sim, passarei a usar sempre.


    Muito obrigado pelas palavras gentis, e grande sucesso para você também. Abração e passe sempre por aqui. 8)

    ResponderExcluir
  3. Te digo que nao ouço nada tão estranho e sureal desde que lia as resenhas das peças do Geral Tomas, KKKKK. Esse foi um misto de momento parado no tempo, termino de relacionamento e buraco de minhoca tudo ao mesmo tempo acontecendo na cabeça de um bebum e eu tive que ouvir 3 direto pra pegar as minucias mais gostei muito. Igual ao conto, me levou longe sem sair du lugar, parabéns ao escritor do conto e a tua narração soturna Pensador. Traga sempre mais assim que este programa vira toda semana favorito meu, KKKKKK.

    ResponderExcluir
  4. Fala Pensador


    Parabéns ao Hélio por mais esse ótimo conto. Viajante. Sua narração é perfeita e só melhora a cada programa. Quero elogiar também a ideia de incluir a biografia do autor.


    Pra terminar, aviso que o Desleituras apareceu também na lista dos 5 melhores podcasts brasileiros de literatura (obrigatória a presença).


    Abração e sucesso merecido.

    ResponderExcluir
  5. Nossa, Sandro! Sem conta a infâmia embutida, essa puxada do Gerald Thomas foi realmente do fundo do baú. Genial.


    Sinto muito que tenha tido que ouvir três vezes (penso nos danos que pode ter causado a teu cerebelo, passar por isso), e adorei tua opinião. O conto parece mesmo um interminável momento de um segundo ou dois. Sabe lá o que passa na cuca dos bebuns, haha.


    Espero que continue participando com teus comentários, e farei o possível para continuar agradando. Grande abraço. 8)

    ResponderExcluir
  6. Mestre Marc, é sempre um momento de honra receber comentários teus.


    Obrigado por ter gostado do episódio e do conto, e quanto às biografias eu tinha mesmo que devolver mais créditos e infomrações sobre os autores do que fazia antes. É o mínimo que posso fazer, mesmo que a bio em questão seja sobre um ser tão arredio quanto nosso Hélio, um dos autores da casa.


    Sobre a pesquisa dos melhores podcasts, claro que vocês teriam que aparecer lá. Quanto ao Desleituras, foi uma surpresa completa (ainda estou em choque) mas muito agradável.


    Sucesso merecido pra nós e toca em frente. Ainda quero ver o RadioCast chutando o Nerdcast de listas assim. 8)

    ResponderExcluir
  7. Adorei o conto, gosto muito de textos com essa pegada surrealista.

    Também deixei meu votinho para o Som no Caixão e o Desleituras lá nos 5 Melhores, porque ambos os programas são excelentes e merecem ser mais ouvidos.

    ResponderExcluir
  8. Simone Blasi (Da Blasi Gastron16 de setembro de 2015 05:42

    Bom conto e ótima narração, nos transporta realmente pra dentro da história. Você é muito bom no que faz meu amigo pensador, te desejo sucesso sempre!

    ResponderExcluir
  9. Muito obrigado pela visita e elogios, Simone. Espero continuar agradando e divulgando textos e histórias tão relevantes para ouvintes tão bons. Abração. 8)

    ResponderExcluir
  10. Dri, estou ainda gargalhando de alegria pelos votos sinceros (também havia votado no Cultura POp a Rigor quando fiz a minha).

    O texto realmente tem um viés surreal muito bom de se ler/ouvir, e foi uma honra narrá-lo. Espero continuar agradando. Beijão. 8)

    ResponderExcluir