Som no Caixão #42 - Viajando no Tempo Sem Sair do Lugar



Olá ouvintes que gostam de relembrar perfeitos sons do passado e ainda presentes e bem-vindos de volta ao Som no Caixão, um podcast sobre bandas, artistas e álbuns que são pura festa aos ouvidos. Em nosso episódio n° 42 faremos a resenha e audição que não vou falar o nome agora, mas este episódio é quase um especial, de tão festeiro.

Ouça no player acima (ou abaixo) direto do navegador ou baixe para teu smartphone, PC ou MP3 player abaixo (clicando no link desejado com o botão direito e escolhendo “Salvar link como”). Assine nosso feed clicando no menu superior em “Nossos Feeds” ou via QR Code, no lado esquerdo da página, para adicionar nosso podcast no teu celular ou agregador de feeds. E acima de tudo, espero que goste do som.

CLIQUE ABAIXO PARA OUVIR O EPISÓDIO

LINKS PARA BAIXAR O EPISÓDIO

LINKS RELACIONADOS AO EPISÓDIO


SOM NO CAIXÂO NAS REDES SOCIAIS


OUÇA TAMBÉM ABAIXO 
 

16 comentários:

  1. Rogério B de Miranda14 de setembro de 2015 03:56

    Véi, acabei de ouvir o Podcast a caminho do trabalho. Que phoda! Muitas lembranças dos anos 90. Inclusive de uma festa com uma casa toda escura, ossos espalhados pela casa, velas, comidas e bebidas vermelhas... Inclusive rolam boatos que ocorreram sacrifícios de animais e orgias nababescas... Pelo menos é o que minha mãe acha até hoje rs
    Saudades de um tempo que não volta mais... Mas agora tô mais maduro e relembrar é o suficiente.
    De mais, cuida da saúde aí cara. Sei que está agora tomando leite com pera, mas vai ser só uma fase, logo poderá assim como o Lemmy parar de beber Whisky com refrigerante de cola e passar a beber Whisky com suco de laranja rs
    Abração

    ResponderExcluir
  2. Óia, primeirão a comentar seu louco. Homem do céu que esse foi teu melhor até agora e isso contando os especiais que tu lançou até hoje. Escutava For non blondis direto quando era muleuqe e nem sonhava que a cantora ainda tava na ativa aliás ninguém da banda. O timbre dela me levo mesmo de volta no tempo, até na escolha do nome do episodio tu acertou em cheio, ela continua mandando no vozeirão e em plena forma. Só fiquei com falta de mais notícias de zé ruelas no bolha da semana mais eu entendi que tu queria preservar o clima boa, ainda assim a letra que tu narrou foi muito zuada, hahhahahaha

    ResponderExcluir
  3. Fala Pensador.

    Escutei muito What's Up naqueles saudosos anos 90 e até tenho esse CD que é mesmo todo bom. Não sabia que a Linda Perry estava na ativa ainda. Continua mandando muito bem.


    Valeu mesmo. Um dos melhores SNC com certeza.


    E essas letras do Bolha da Semana...cara, poesia pura.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  4. Nobre mestre, senti as entrelinhas de sermão e elas são bem merecidas. Lembro bem também de todas as loucuras que cometemos na vida e, como eu mesmo disse durante o cast, hoje que sou um pai de família me contento apenas em lembrar delas. Essa festa na tua casa eu guardarei pra semrpe na memória com um carinho todo especial.

    No mais, teu comentário me elevou ás alturas. Sabia que um dia eu seria comparado ao Lemmy. Pena que foi pra demonstrar como eu e els agora pagamos por nossos excessos, mas ainda assim valeu. E pra tua informação, estou sem beber desde Junho. Horror! Grande abraço! 8)

    ResponderExcluir
  5. Super Sandro, que bom que embarcou nessa viagem pela alameda da memória grunge e gostou. E você disse tudo, a voz dela continua excelente, as composições continuam ótimas e vale muito a pena ouvir.


    Sobre os bolhas da semana, só tenho a dizer que este episódio foi muito pessoal pra mim e eu não queria ficar com aquele gosto de vassoura piaçava por ficar remexendo em notícias ruins. Não sei você, mas eu nunca havia ouvido falar em "banda uó" e preferia continuar assim. Foi a primeira vez que li uma música de corno manso vingativo.



    Abração. 8)

    ResponderExcluir
  6. Mar, mas não é mesmo? A poesia e o lirismo do(s) poeta(s) nessa letra fazem nosso coração tremer. Igualzinho um infarte. Não sei de onde o povo tira essas ideias de letras, mas não posso também negar a desfaçatez e a cara de pau de lançarem uma música assim. Medonho não define.

    Fico extremamente feliz que tenha gostado do episódio. Ele foi feito pra ouvintes exatamente como você, que já gostavam do som de Linda Perry mas não faziam ideia de que ela não tinha parado quando a banda acabou. Você provou que minha busca incansável por esse som não foi em vão.

    Grande abraço e obrigado. 8)

    ResponderExcluir
  7. Uau !!!... Que é isso ???... Amei,adorei,me fez lembrar de verdes anos..... Show !!!... \o/

    ResponderExcluir
  8. Episódio daora, Pensador!

    Quando ouço 4 Non Blondes em algum lugar sou arremessado na hora pros anos 90. O foda é que sempre que tento lembrar de algo dessa falecida banda, só me vem na cabeça um comercial que antigamente passava direto na Globo: era de um CD com os sucessos dos anos 90, que incluíam além do 4 Non Blondes algumas outras bandinhas legais, e uma menininha(que na verdade é uma mulher) que cantava umas músicas estilo "tema de comédia romântica".

    ResponderExcluir
  9. Minha querida amiga, que honra é ter você de volta aqui nos comentários! Sabia que você gostaria quando ouvisse esta verdadeira volta ao passado, e não estava errado.

    Beijão e apareça sempre. 8)

    ResponderExcluir
  10. Saudações, nobre amigo! Mais um podcaster do excelente Social Zero aparecendo aqui! Pindamonhangaba!

    E tenho que dizer que você tem toda a razão. 4 Non Blondes não apenas foi (junto com L7, mas em menor proporção de sucesso) a maior representação feminina no levante do grunge, mas esse álbum (e a música What's Up) foi o mais tocado do ano de seu lançamento. Nunca que eu iria deixar pra trás artistas que poderiam ainda ter muito a tocar pra gente ouvir.

    Grande abraço, espero que apareça sempre que der na telha e continue mandando ver nesse cast phoda que vocês fazem. 8)

    ResponderExcluir
  11. Faaala meu velho! Blz?


    Já se curou do avc? Já está podendo sentar?, quer dizer, beber.........porra...já está podendo se sentar para beber? hasuhasuhasuhsaasuh


    Vou nem mentir que eu só conhecia a musica do violão quando tu apresentou a banda. Essa sim, toquei muito no violão em troca de birita.


    Obrigado mais uma vez por resgatar algo tão foda. Vlw meu amigo, grande abraço e melhoras!


    o/

    ResponderExcluir
  12. Homem, rapaz, vou te falar que ainda estou com uma dor no lomb... hã, digo, na cabeça, que você não tem ideia.


    Sem brincadeiras, estou melhor sim, ainda sob medicação mas isso aparentemente não afeta meu cérebro, o qual já é estranho por si só. Sobre beber, ainda não. Depois de ameaçar muito o médico, ele me deu o prazo de mais um mês antes de eu poder voltar a secar garrafas. Tristeza.


    Que bom que gostou do som. Vocês garotos novos podem não ter vivido aquela época quando estava em seu auge, mas é bom saber que ao menos um música delas é conhecida mesmo pra quem não estava presente ou era muito novo.


    Abração. 8)

    ResponderExcluir
  13. Olhae acharam que eu naum vinha mais jah cheguei rasgando haushuashuahsuahs To morto naum seus doido eh que meu acesso a net fora cel tah meio bugado mais um dia desses eu resolvo. Puta som, eu tinha essa musica numa coletanea em cd que gasto no tempo huashuashaushausha Blueszaum. Vou ver se apareco mais valeus

    ResponderExcluir
  14. obrigado por me chamar de garoto :) tem gente que fica dizendo que estou velho só pq passei dos 30. Povo ingrato. E acredito que por não ter vivido aquela, acho que perdi muita coisa boa de som. Ainda bem que temos a internet.
    o/

    ResponderExcluir
  15. Ser chamado de velho por passar dos 30 é sacanagem. E eu que já passei dos 40, então? Já sou chamado de Matusalém e tenho vontade de matar, mas uma parte minha sempre terá muito orgulho de ter feito parte desses momentos. 8)

    ResponderExcluir
  16. Olhem só, o insano Alex voltou! Sinais do Apocalipse!!!


    Sem bobagens, Alex. É muito bom saber que está de volta e gostou do Som no Caixão. Passe sempre que quiser pra ouvir as boas novas e derramando sobre nós esses comentários enigmáticos, he he he.


    Grande abraço. 8)

    ResponderExcluir