Desleituras #13 - Valsa de Casamento


Bem vindos de volta a Desleituras, o podcast com áudio contos, histórias e textos encontrados em lugares aterrorizantes da internet. Em nosso décimo terceiro episódio, fazemos a narração do conto Valsa de Casamento, do autor carioca Hélio Milhafres.

Se você, que além de ouvinte é também escritor, profissional ou amador, quiser ter seu conto ou história lido aqui, mande o texto para pensadorlouco@gmail.com e será lido com muita honra (e teus créditos como autor devidamente afirmados e divulgados).

Ouça no player acima (ou abaixo) direto do navegador ou baixe para teu smartphone ou MP3 player abaixo (clicando no link com o botão direito e escolhendo “Salvar link como”). Assine nosso feed clicando no menu superior em “Nossos Feeds” ou via QR Code, no lado esquerdo da página, para adicionar nosso podcast no teu celular ou agregador de feeds. E acima de tudo, espero que goste do som.



CLIQUE ABAIXO PARA OUVIR O EPISÓDIO

 
DOWNLOADS DO EPISÓDIO

LINKS RELACIONADOS AO EPISÓDIO

DESLEITURAS NAS REDES SOCIAIS

OUÇA TAMBÉM CLICANDO ABAIXO

8 comentários:

  1. Olá, Pensador Louco!

    Parabéns pela narração! E ótimo conto... assustador como um todo, mas aterrador na parte do "pequenino bolo de casamento que choramingava".

    Muito pertinente a música de encerramento... desculpe a forçada de barra, mas para mim soou como "she's em partes..." =)

    Abraços,

    ResponderExcluir
  2. Grande Jeferson, você acertou em cheio no porque escolhi essa música para encerrar. Sei que foi um pouco infame, mas não resisti.

    A sequência do "bolo de casamento" realmente foi de gelar a espinha, uma espécie de festa que não conseguimos facilmente visualizar sem dar aquela engolida em seco.

    Grande abraço, e obrigado por continuar prestigiando nossos projetos com tua presença. 8)

    ResponderExcluir
  3. Mano, essa foi sinistra curti bagarái huehuheuheuhueheu

    ResponderExcluir
  4. Fico feliz que tenha gostado, Alex.

    Vá esquentando o sangue fresco pro Dia do Saci. Abração. 8)

    ResponderExcluir
  5. Hahahaha, infame mas excelente!!

    ResponderExcluir
  6. Ah, o casamento...muito medo! Brrr...
    Conto muito bom, narração perfeita e escolha musical muito bem sacada. Apesar de que podia ter colocado também aquela letra do Canibal Corpse que você leu no último SNC, huahuahua.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Sabe, eu não tinha pensado nisso mas a letra realmente cairia muito bem nesse conto. E duvido que algum dos presentes na festa de casamento reclamaria do som.

    Brigadão pela presença e comentário, Marc. 8)

    ResponderExcluir
  8. Pensador, sempre que ouço desleituras entro na historia sem dificuldades, coisa que é muito boa. Uma unica coisa que sinto falta, é que logo o conto acaba, e eu - acostumado a fazer tudo acompanhado de um longo álbum de musica - fico pensando.. cara.. bem que o pensador poderia ler um filme inteiro ...quero dizer , o roteiro.. afinal, são tantos os cineastas em anonimato, com tudo pronto, ou ao menos na cabeça. Obviamente seria um trabalho gigante, mas sonho é sonho, não custa nada né ?!
    Ótimo episódio, os de terror são sempre ótimos, não precisam de mais adjetivos. Grande abraço.

    ResponderExcluir