Som no Caixão 83 - Mulherão da Porra!

 


Olá ouvinte desanimado achando que o som nunca mais iria rolar aqui, e bem vindo de volta ao Som no Caixão. Finalmente! Em nosso episódio 83, ouvimos e resenhamos parcialmente a coletânea The Best, da banda russa Slot, mas falamos também de sua super heroína, a cantora Daria Stavrovich. Além disso, no Bolha da Semana temos a participação da youtuber russa Natalia, do canal Russa Mineira, com participações de Rayssa Fluvierz escolhendo a capa de álbum, e de Rosane Paula (Laranjada) narrando á letra de música. Então baixe logo, assine, solte esse dedão no play, que o episódio de hoje é uma homenagem a mulheres imparáveis.

Tamanho: 81,5mb | Duração: 01:25:02 | Download em: MP3 | ZIP | OGG | TORRENT |
| Clique com o botão direito e escolha "salvar link como" |

CLIQUE ABAIXO PARA OUVIR O EPISÓDIO
 
Ouça no player acima direto do navegador ou baixe para teu smartphone, PC ou sei lá mais que merda for usando os links acima. Assine nossos podcasts via QR Code, na imagem do episódio, para adicionar nosso podcast no teu app de podcasts. Ou clique AQUI que dá no mesmo.

LINKS DO EPISÓDIO

 

 

 

Comentários

  1. Pensador, muito sensacional este som no caixão.
    Escolha nota 10, a Daria tem uma voz sensacional, ela não vai entrando devagar, ela arromba as portas do nosso cérebro e se instala lá de forma avassaladora, sem chance de reversão (não que eu queira) ao contrário do parceiro dela nos vocais da banda, o Lobanov, que eu carinhosamente apelidei de "Integrante russo do KLB" dado a expressão vocal dele, mas nem precisa se preocupar, a Daria dá conta do recado perfeitamente.
    Só vi qualidades na playlist. Além disso, toda a história de perrengues que esta mulher teve de lidar na vida é no mínimo inspirador.
    Natalia, Rosane e a Rayssa abrilhantaram e ajudaram a fechar o episódio de forma sensacional.
    Aliás, quanto aos comentários sobre os artistas que aparentemente perdem o juízo, noção de realidade ou até o bom senso, eu acredito que algumas destas pessoas se envolvem em certas "polêmicas" para se manter na mídia, já que andam com a carreira meio estacionada. Estratégia sem noção.
    Agora a Capa... Que capa! Eu achei incrível, um verdadeiro sucesso ao tentar fazer uma arte sem noção, feia e despida de qualquer qualidade ou sentido mesmo que abstrato. Se era a intenção acredito que o ser conseguiu.
    Um abraço e continue o bom trabalho!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério, meu amigo, legal pra cacete que tenha gostado.
      Daria é porrada pura, uma espoleta fatal com a voz de anjo endemoniado russo. Não a toa Igor Lobanov, apesar de fundados da banda, letrista e etc., fique tanto pra escanteio: não é que a voz dele seja ruim. Ela é padrão, até esforçada, mas fica completamente soterrada pela cantora principal. Justamente por isso preferi dar mais espaço às músicas em que ela aparece mais (e adorei a comparação com o KLB).
      As demais participantes não ficaram atrás, conseguiram aumentar em muito o poder feminino deste episódio, que era o que eu queria desde o princípio.
      Concordo com o que disse quanto a artistas querendo chamar a atenção. Porra, tanta forma de fazer isso de uma forma positiva, e eles metem cada cagada… e a capa do limp bizkit, véi, só não.
      Abração e muito obrigado. Por tudo. 8)

      Excluir
  2. Caceta! Como tava fazendo falta o Som do Caixão e, putz, esse foi um retorno triunfal!
    Eu simplesmente adorei o som da Slot e, conforome você mandou as informações, principalmente sobre o ocorrido com a Daria, meu respeito e admiração por essa, como você disse muito bem "mulherão da porra", aumentou para caceta!
    Como já ocorreu várias vezes, é mais uma banda cujo som vai embalar minhas escritas.
    Quanto aos assuntos do bolha da semana, cara, quantos absurdos, mas nenhum superou, para mim, essa capa horrorosa do limp biskit... Sério... que aprova uma bizonhice dessas?
    O outro destaque fica por conta do clipe do "bate o tambor" em russo, que, só por si já seria bizarro, mas quando você vê o Tio Chico sensualizando pra cima da Morticia... não... só.. não...
    Retorno triunfal mesmo meu caro amigo pensador!
    Que nunca mais tu precise entrar em hiato!
    Parabens!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Norberto, valeu demais pela preferência, visita e comentário.
      Já vinha há tempos querendo fazer um episódio sobre tanto Slot quanto Daria, e aproveitei que agora tenho meio que mais tempo de produzir, pra chutar a poeira e voltar com um episódio impactante sobre uma artista nada menos que isso.
      Te contar que também volta e meia escrevo ouvindo Slot. É tão perfeitamente porrada que chega dar mais ritmo a meus dedos gordos no teclado.
      A capa da banda meio que a reflete, em minha opinião: uma bosta igual o som deles, mas o bate tambor russo me rasgou feio. O vídeo e música me rasgaram igual aos filmes que faço as lives (as quais também penso em retornar).
      Brigadão e grande abraço, bróder. Espero mesmo não para outra vez.

      Excluir
  3. Pensador que episódio maravilhoso, parabéns pelo retorno ao Som do Caixão e pelas excelentes participações que deram aquele tchã mais do que especial ao evento, palmas, muitas palmas!

    A banda da vez é sensacional, já tinha ouvido essa versão de Chandelier graças a você, gosto muito! E essse bate forte o tambor eu já conhecia de longa data, não sei como especificamente, mas eu conhecia e por isso nem me espantei kkkkk.

    Essa capa do limpa biscuit (eu não curto nada essa banda) foi feita a lápis pelo Rob Liefeld e cores de outro que as vozes da minha cabeça não recordam o nome, kkkkkk, brincadeira, mas putaqueopariuporra, essa capa faz eu ficar ainda mais longe dessa banda.

    Mais uma vez os meus parabéns e espero ansioso pelo próximo episódio!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado, Evaristo.
      Que bom que gostou de Slot, a música é muito foda mesmo e mais ainda com a voz de Daria. Bate Forte... acabou comigo, e claro que o "mestre" Liefeld merece créditos por essa capa, ela bem poderia ser trabalho dele mesmo.
      Abração e obrigados pra sempre, pela audição, comentário e amizade.

      Excluir
  4. Parei o que tava fazendo pra ouvir na terceira musica. Que viagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou, fico feliz de ter voltado a gravar. Aguarde novidades.

      Excluir
  5. A capa do Limp Biscuit tem um significado bíblico: No Paraiso, um trisal de Evas viviam nuas fazendo um som vocal em uma língua desconhecida. A cobra se aproximou delas por influência de Adão , o primata ao fundo da capa com dedo no nariz, (pois os homens são naturalmente involuidos), oferecendo uma maça de procedencia duvidosa, elas comeram, passaram mal. Essa maça foi fornecida por noé, que esta fugindo dos órgãos celestiais de fiscalização no navio ao fundo. E a cobra está bolada porque vai ter que limpar os fluidos regurgitados pelo trisal evitico!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fábio, estou rindo sem parar.
      Muito obrigado por voltar pra nós,e mais ainda por ter parado pra ouvir e comentar no novo Som no Caixão. Essa tu interpretação foi de longe melhor que a nossa, hahahahaha.
      Abração, seu lindo.

      Excluir
  6. Oiiiiiiii Pensador!!!
    Adorei a entrevistada ,ela transparece ser bastante simpatica e ela veio pro Brasil no momento certo devido aos pepinos q estão ocorrendo la no pais dela(momento certo pra ela,pq nos q ja moramos qremos sair kkkk) ,digamos q ela janta qse Brasileira ne???? E ja qro ser amiga dela so pra ficar mandando musica de excelente qualidade p ela kkkkkkkkkkkkkk
    Axu essa capa do Limp Bizkit mt da esquisita e mais esquisito a declamação da dança da maozinha pela aquela moça la kkk
    Mas a banda em questao,nao qro bancar a babaca mas eu conheco o Slot tem bastante tempo pq gosto de ouvir coisas diferentes (e isso é bem antes do The Voice e facada). Conheci pq o YouTube me mostrou esse video aqui
    https://youtu.be/ijpTQqb8Jds e fiquei doida atras de qm cantava e fiquei fã deles,mas tinha parado de acompanhar eles e vc acabou me atualizando sobre eles e fiquei horrizada c a historia da facada e super feliz c ela no The Voice recuperando toda a sua força vocal q parece q ficou ainda melhor!! Vou mandar um video de uma apresentação deles num show de uma cantora q tb nao saia da playlist dos meus favoritos(so peço desculpas pelo berro da outra moça q canta,mas abafa kkl)https://youtu.be/q8qzS027Tp4


    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E nesse ep,so mulherao da porra msm 😁😁

      Excluir
    2. Oie, Rosane!

      Se tinha alguém no mundo que eu sabia conhecer Slot era você! Não sei se lembra, mas lá atrás, beeeeem lá atrás, quando decidi que ia gravar sobre a banda soltei no grupo dos ouvintes só a foto de Daria Stavrovich, e você foi a única que reconheceu a banda.

      Muito obrigado por ter não só participado do Bolha da Semana, mas por ter ajudado a fazer dele um segmento diferente, com o “gancho” da segunda música proposto por Natalia a partir da tua narração poética. Realmente Natalia está quase brasileira mesmo, afinal curtir Anitta & Kevinho já fornece cidadania BR.

      Obrigado também pelos links da Slot, não tinha visto ainda o segundo vídeo ao vivo e adorei.

      Beijão, muito obrigado por participar e você está completamente certa: só mulherão da porra neste ep, incluindo você.

      Excluir
  7. Fala Pensador

    Excelente retorno do Som no Caixão. Desde o ano passado tenho assistido bastante coisa do cinema russo, então tô no clima mesmo. Espetacular a voz da Daria e também a sua força para superar a tragédia nessa história de vida. Gostei muito do som e fui surpreendido com a versão de Chandelier, música da SIA que eu curto muito.

    Essa capa do Limp Bizkit era pra ser sexy? Rob Liefeld não faria pior. Nunca gostei da banda. Nem dessa regravação do Who. Definitivamente nunca fui um admirador do nu metal. Cheguei a ouvir algo do Korn e tinha a musica tema de Missão Impossivel 2 que o Bizkit fez mas fiquei nisso mesmo.

    E que descoberta o bate forte tambor russo, risos

    Abração e parabéns por essa volta espetacular

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Marc, valeu mesmo pela visita e comentário.

      Estava com muita saudade de voltar a gravar, e acho que o Som no Caixão foi a ferramenta perfeita pra isso. Faz tempo que vinha paquerando a voz da Daria, acho o tom rasgado e melódico dela bem ímpar e foi uma realização fazer o episódio tanto sobre sua música quanto sua história foda.

      E você foi o segundo a comentar a possibilidade de Liefeld ter feito essa capa horrorosa, então acho que realmente devemos dar esse crédito ao “mestre”, hahahaha. E claro, bate forte o tambor russo foi a cereja do bolo.

      Brigadão e aguarde que logo tem mais novidades.

      Excluir
  8. Salve Pensador.

    Eu já conhecia a Daria, foi interessante conhecer a banda dela, curti bastante. Obrigado pela música foda.

    Agora o do bolha da semana... XD Duas músicas lixosas e uma delas EM RUSSO... Eu assisti o vídeo antes de você fazer o react com a Natalia, foi uma coisa antes, foi outra depois. Caraca, até a russa entrou na zueira.

    O.o

    Abraço e até a próxima, nem tenho mais o que comentar uahuahauhauahuhauhauhau

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jorge, obrigado por vir conferir o episódio dessa cantora tão phoda que amamos. E é incrível ver como o trash musical brasileiro invade o mundo, sendo até importado pela Rússia. Natália me pegou realmente de surpresa ao puxar a carta trunfo dessa música.

      Abração e muito obrigado. 8)

      Excluir
  9. Meu amigo gordo, careca, e maluco preferido que mais amo, que bom que você voltou!!!! Apareceu no Spotify o pod de quadrinhos e fui checar, e não é que esse episódio estava lá!!!!! Fico feliz que tenha voltado, não pelo podcast, mas pela sua melhora! Que episódio foda! Que saudade de ouvir essas bandas, que saudade de ouvir seus comentários! Não conectei a conta Google, então melhor me identificar, né? Rogério Pitarelli aqui, ex-guitarrista da Sirk! Melhoras pra você sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, igualmente muita saudade de teus comentários e presença aqui! Até outro dia estávamos num papo alcoólico daqueles e perguntaram de ti! Vê se aparece, meu amigo.

      Obrigado também por ter curtido tanto o episódio quanto o som da banda. Estamos de volta, sim, e aguarde que mais novidades virão em breve. Abração.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas