Cômicos Enquadrados 04 - Psicofodas em Quadrinhos

 


Olá ouvinte prestes a catar os cacos do cérebro após conhecer quadrinhos mindfuckers, e bem vindo de volta ao Cômicos Enquadrados. Em nosso quarto episódio, recebemos no Teatro Escuro Dani Marino (Mulheres e Quadrinhos), Mateus Mantoan (Curva de Rio), e Joseniz Guimarães (Luz nas Trevas), além de uma participação robótica de Jotta Santos (Água de Muringa), num debate de indicações pleno de HQs que te deixarão em espasmos mentais por horas. Então pegue o bloquinho de anotações e vá já fazendo a lista das próximas leituras obrigatórias pra espremer miolos sem dó nem pena.

Tamanho: 94,1mb | Duração: 01:38:19 | Download em: MP3 | ZIP | OGG | TORRENT |
| Clique com o botão direito e escolha "salvar link como" |

CLIQUE ABAIXO PARA OUVIR O EPISÓDIO

Ouça no player acima ou baixe para teu smartphone, PC ou sei lá mais que diabos for usando os links acima. Veja opções pra assinar os podcasts via QR Code, na imagem do episódio. Ou clique AQUI que dá no mesmo.

LINKS DO EPISÓDIO

Comentários

  1. Que cast sensacional!
    Adorei as obras citadas, mas peço perdão, ao citarem ao fodaçaralha Era Metalzóica, o restante ficou apagado...
    Quando eu era moleque essa era uma das minhas graphics favoritas!
    Vou citar, aproveitando as sugestões dadas para futuros programas, a Graphic MSP do Franjinha, como uma revista que me empolgou e, porque não dizer, me explodiu a cabeça, mas deixo aqui a dica e aviso:
    Leiam sem folear a revista, no fim tem uma cena que, se vista antes, pode estragar a experiência... Consigam essa revista e leiam logo!
    Parabéns a todos os envolvidos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Norberto, brigadão demais por vir aqui e dar este comentário maravifodalindo.

      Era Metalzóica também li novo. Me chutou a bunda o frescor de ideia da história, além da arte estilizada e angulosa de Kevin O'Neal (o qual, depois, me racharia novamente a cuca com seu Marshall Law).

      Ainda não li todas as Graphic MSP (falha minha, admito), mas prometo deitar minhas patas inchadas na do Franjinha assim que puder. Essa linha da MSP até hoje nunca me falhou em abismar.

      No mais, em nome dos e a participante, agradeço muito ter curtido o episódio. Abração. 8)

      Excluir
  2. Que episódio maravilhoso e ainda acompanhei ele na integra também quando fez a live de gravação, os três participantes enriqueceram demais o programa e deram ótimas recomendações.

    Quanto ao mindfuck eu poderia fazer o exercício de lembrar os que quadrinhos que me causaram isso, mas no momento que escrevo esse comentário são 01:12 da madruga e tá um calor dos infernos por aqui e por isso citarei os dois primeiros que me vieram a memória.

    O primeiro é Retalhos do Craig Thompson, que li quando bem jovem e mexeu demais comigo, tanto que esse quadrinho foi o estalo para o que viria a ser o Paralelos. Ele é autobiográfico e trata dos conflitos religiosos e amorosos do autor em um determinado ponto de sua juventude, o meu contato com essa obra me fez refletir por muito tempo sobre como quadrinhos podem tocar as pessoas e causar uma certa identificação, fazendo com que você pense: "Ei, olha só, parece muito com o que tá rolando comigo."

    O segundo é O Escultor do Scott McCloud, que me destruiu completamente ao final da leitura, lembra da identificação que falei antes? Pois é, mesma coisa aqui, passei dias digerindo a história e relfetindo sobre os caminhos que tomei por ter escolhido fazer quadrinhos... Bom, o Escultor trata de um escultor (dããã) que recebe 200 dias da morte para fazer o que bem entender com a arte que ele se propõe a fazer, só que com um cheatzinho, ele só precisa usar as mãos nuas e o pensamento para moldar as coisas.

    No mais, mais uma vez parabéns pelo episódio e espero que o comentário não tenha ficado longo demais, abração!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Evaristo, o único a comparecer naquela live tão cheia de bugs do inferno. Muito obrigado por ter estado lá, e ter ainda assim voltado novamente pra ouvir.

      Sinto muito pelo calor causticante por aí. Deve ser infernal, principalmente se comparado ao sudeste tendo um dos mais longos invernos de sua história. Me deixa ainda mais perplexo por, aparentemente, ter feito mais calor de noite que de dia.

      Agora tuas indicações: já ouvi falar muito de Retalhos. Acho que ao menos uma vez por vossa pessoa. Ainda não li, porém está devidamente anotada e seguirá seu caminho meu cérebro diminuto adentro.

      Já O Escultor conheço bem, e devo totalmente a você por isso. A obra é um desbunde, me escalavrou a cabeça enquanto lia, todas as vezes que o fiz, e é uma das coisas mais fantásticas que já botei os olhos. O casal principal da estória é, além de tudo, um dos mais complexos e melhor desenvolvidos de tudo. Simplesmente phoda.

      Abração, grande bróder, e volte sempre. 8)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas