Som no Caixão 84 - Partido de Oposição

 


Olá ouvinte na pilha pela eleição chegando pra mudarmos pra melhor o país, e bem vindo de volta ao Som no Caixão. Em nosso episódio 84, ouvimos e resenhamos parcialmente o álbum Silent Alarm, da banda inglesa de rock, pós-punk, dark, e new wave Bloc Party, a qual faz um lindo e perfeito revival dos sons oitentistas que valem a pena. Além disso, no Bolha da Semana temos a presença do grande bróder Jorge Augusto (AnimeSphere), com participações de Julian Catino e Luciano Dias escolhendo a capa de álbum, e de Sérgio Cabral (Sexta Feira Clássica) narrando a poesia de uma música muito ruim. Então baixe logo, assine, solte esse dedão no play, que o episódio de hoje é uma playlist impecável pra votar dançando, e tirar fascistas do poder.

Tamanho: 93,3mb | Duração: 01:36:52 | Download em: MP3 | ZIP | OGG | TORRENT |
| Clique com o botão direito e escolha "salvar link como" |

CLIQUE ABAIXO PARA OUVIR O EPISÓDIO

Ouça no player acima ou baixe para teu smartphone, PC ou sei lá mais que inferno for usando os links acima. Veja opções pra assinar os podcasts via QR Code, na imagem do episódio. Ou clique AQUI que dá no mesmo.


LINKS DO EPISÓDIO

Comentários

  1. Um episódio incrível!
    Adorei o som da banda., como já comentei com vossa pessoa, Pensador, não saberia definir estilos ou jeitos de tocar e cantar, visto que sou um ignorante no campo da música, mas é outra banda que irei atrás de ouvir muitas e muitas vezes.
    Valeu mesmo!
    Os casos do Bolha da semana sempre absurdos, mas, para mim, é mais uma decepção com a cultura japonesa, tô ficando cada vez mais tentado a largar mão de uma vez por todas de obras feitas lá... tá doido...
    E o que dizer dessas capas "bananisticas"?
    Na minha mente quem escreveu o "Já comi" da outra capa não foi outro senão o próprio macaco da primeira capa... Olha a cara de Putão que ele tá fazendo... Um putão deformado? com certeza, mas aidna assim um putão... Até fiquei com dó da moça, mas ela tá fazendo tanto uma cara de "Te curti muito gorila maguila" que tá doido...
    Quanto às musicas de incentivo ao alcool por parte dos cornos... TOMANOCU... Ô músicas filhasdaputa... Sempre que entro em um mercado aqui da minha cidade parece que querem me expulsar, quando essas bostas começam a tocar... Foda.
    Parabéns mais uma vez cara! Mandou bem demais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Norberto, valeu demais pela visita, comentário, e por termos falado em peçonha ontem, haha.

      Tem problema nenhum vc dizer não entender de estilos ou bandas. O fato de curtir o som já é não apenas bom o suficiente, como me deixa muito feliz pela preferência. Tua reação à notícia nipônica do Bolha é meio que a minha. Conforme Jorge disse lá: a cultura é extremamente machista, misógina e xenófoba lá no Japão, mas parece estar mudando aos poucos. Vamos torcer que essa evolução aconteça, e esse tipo de aviltação ou representação (dos praticantes desse modo retrógrado de ser) acabe de vez. E tua interpretação sobre as capas de discos foi muito boa. O gorilão Maguila só na maciota, hahahahaha.

      Abração e obrigado novamente, bróder.

      Excluir
  2. Fala Pensito, meu parça! novamente retorno a esse lúgubre e insalubre ambiente pois ouvi lá da rua um labaféro da gota serena e ao me aproximar, qual minha surpresa ao ver mais um Som no Caixão... Como um ouvinte do cemitério eu ja te salientei minha insatisfação ao saber que essa CAIXA DE SOM ENOOORME é na verdade um túmulo, isso arromba meu juízo, mas do jeito gostoso exatamente igual com o que tu faz com essas bandas que trazes aqui nesse programa.
    Tu já está ciente de minhas preferências auditivas, porém a sonzeira desse programa me leva de volta às minha aventuras alcoolicas e roqueiras de meus anos 90, onde atravessávamos as madrugadas na escadaria da catedral ou em algum cemitério com um garrafão contendo metade de vinho e a outra metade de vodka ou algum outro etílico de força equivalente. enquanto esterilizávamos nossas gargantas discutíamos sobre as canções e as ideologias da banda. Não saber a história da banda, Ideologia declarada ou missão dela era motivo pra ser considerado "Poser" e ser excluido da "rodinha".
    Essa é uma dessas bandas que imprimia em suas execuções um misto de melodia vibrante, batidas vigorosas e letras que REALMENTE queria dizer alguma coisa importante, mesmo que NINGUÉM quisesse saber disso.
    Ouvir o Som no Caixão tem essa peculiaridade de nos transportar para épocas e lugares que nos marcaram musicalmente e a banda Bloc Party é, na falta de um adjetivo adequado Genial nesse quesito. Te agradeço por esse e por outros Sons no Caixão... Som nos Caixões, sons nos caix... (tu entendeu) que ja vieram e os que virão.

    Obs. como foi espoilado por mim na chamada em grupo lá no telegram dos Pensadores Loucos, sugiro um programa futuro abordando a Banda Reflexu's ou qualquer outro(a) cantor(a)/Banda que executavam o gênero Ilê Aiyê nos anos 80/90 que consistia no ritmo frenético do que hoje chamamos de axé misturados com letras que contavam histórias de movimentos de resistência negra e de ancestralidade africana.

    Sem mais para o momento, Me Beija seu Jumento!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Professor Jotta, que comentário megaultrafoda!

      Achei maravilhoso ler teu feedback, saber como era tua história nos anos noventa (pra ser sincero, passei coisas alcoólicas semelhantes, haha), e te agradeço eternamente por compartilhar isto com a gente. Bloc Party é aquele tipo de banda que nos faz dançar e pensar em doses iguais. Nada contra bandas de ritmo e melodia, apenas. Muitas vezes só queremos pular e rebolar e foda-se o mundo. Entretanto, quando temos a união de uma música absurdamente dançante, acompanhada de letras que nos levam além, é sempre muito recompensador. Obrigado mesmo por ter gostado do episódio e das músicas.

      Procurarei a banda Reflexu's e, se tiver contato/liberação pra resenhar o som deles, pode crer que não apenas farei, mas você estará no Bolha da Semana pra me ajudar a carregar o peso das cagadas feitas por músicos famosos.

      Abração, meu bróder. 8)

      Excluir
  3. Olha só! Fui surpreendido! Uma banda que eu já conheço tocando no SNC! Bloc Party é bom demais. Bela escolha, Pensador

    Santa picaretagem da Sony, hein? Essa do Michael Jackson marcou uma nova etapa na história dos albuns póstumos safados. Eric Clapton e Japão separo a obra dos autores. E essas capas bizarras de disco só pode ser coisa do ninja banana

    Um abraço e até o próximo episódio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caráy!!! Quando tem quem conheça a banda do episódio é como se eu ganhasse na mega sena! Que foda! E bom demais conhecer um iniciado em Bloc Party!

      Marc, se pensarmos bem no lance da Sony, isto tudo é apenas uma tendência: já temos imagens recentemente sendo criadas por algoritmos, por que então não músicas? Logo teremos apps que cantam canções inéditas como Janis, Elis, Mercury, compõem como Bach e Hendrix... será o paraíso da punhetação virtual, haha.

      Concordo em separar obras de autores também, senão jamais assistiria um Polanski novamente, hahaha. A referência do ninja banana não conheço, vou procurar.

      Abração e muito obrigado. 8)

      Excluir
  4. Fala Pensador ! Olha, este sistema maravilhoso diz que sou anônimo, então serei o Julián Anônimo Catino.

    O Missus Beasty foi uma banda de progressivo / jazz rock alemã dos 70, muito boa, embora a capa desse álbum seja a pior possível. O que mais me afeta é que a banana e a cabeça do gorilão são bem desproporcionais !
    Ouça a música "Geisha" desse élbum, veja se não é um Return to Forever rockeiro: https://www.youtube.com/watch?v=2A-FBGd8aKE

    De Eric Clapton eu não espero mais nadica de nada, só que ele vá fazer companhia pro Olavo e vejam nabos crescendo de baixo pra cima.

    Fiquei impressionado pela banda que não conhecia (a primeira música para mim foi a melhor, que sonzera , lembrou dos bons tempos do Clash!), e ainda muito mais feliz do seu retorno, seu podcaster maluco estranho e que a gente adora ouvir contar estórias e nos mostrar bandas foda. Se depender da gente tu vai ter que continuar produzindo esses podcasts foda que só um punhado de podcasters faz, e nenhum deles tem uma mesa do tamanho da minha sala nem anda de bicicleta com svásticas penduradas.

    Abração !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Anônimo Catino, brigadão demais por vir aqui ouvir e comentar.

      Gostei muito do som da Missus Beasty, sou tiete de progressivo, você bem sabe, mas eles tinha comido champinhom estragado rpa escolherem esta capa. E o Clapton virou uma piada de si mesmo. Esse não deveria nunca abrir a boca, sṕo ficar lá no canto, tocando guitarra.

      Gostei mais ainda de saber que gostou da banda. Sentia muita saudade dessa mescla de pós-punk com pop e roque, e eles fazem um trabalho de primeira mesmo. Espero de coração poder continuar a produzir podcasts, e espero mais ainda que você também faça, pois os teus causam uma crise profunda de abstinência cada vez que não aparecem. Já os cara das mesas grandes e das bicicletas cecizinhas, esse formato de talkshow deles já tá gastando, quero ver é eles fazerem cast , contando histórias, não dependendo nem de vídeo, nem de algoritmo de YT.

      Grande abraço, e obrigados eternos pela ajuda de sempre.

      Excluir
    2. Eu li por aí que as capas eram escolhidas pela gravadora.

      Eu preciso de mais um mes para estruturar as coisas e vou conseguir voltar a gravar :)

      Excluir
    3. Vai voltar a lançar eps com mais frequência? Melhor notícia do mês!

      Excluir
  5. Salve Pensador!!
    Adorei participar do episódio. Agora eu posso dar um "check" nessa participação, já participei de alguns dos Esadof, já participei do Desleituras, do Necrofilmecon e, finalmente, do Som no Caixão.

    Anos ouvindo e não canso de ouvir.

    E o Bloc Party foi algo que eu adorei ouvir, já assinei no Spotify.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maestro Xórge! Muito obrigado por me ajudar a parir este episódio, e fazer dele o sucesso que está sendo! Orgulho total de tua amizade, e de tua participação megaphoda!

      Excluir
  6. Grande Pensador!
    Cara que episódio fodástico.
    Não conhecia ainda o Bloc Party, e foi mais uma vez o som no caixão me apresentando bandas sensacionais, sempre entremeadas com notícias e conteúdos duvidossos. Axel, Clapton, Koichi Sugiyama e a maracutaia da Sony, uma vergonha alheia atrás da outra.
    Rapaz, e aquelas capas? Acho que vou ficar um ano sem querer ver uma banana.

    Agora preciso dizer algo:
    Primeiro: Desculpe por aquela música ridícula do coach solidão. Não tive a intenção de causar desconforto, constrangimento ou sentimentos de auto destruição (mentira, eu quis sim). Mas vale fazer umas considerações que eu acredito que você e o nosso amigo Jorge deixaram passar.
    Primeiro. O Joel á a personificação perfeita do coach, já que o FDP enfia o pé na jaca a dois anos, mas mesmo assim afirma que curou as feridas do coração e continua bebendo feito um Dodge V8 de um fazendeiro Texano, ostentando aqueles enormes chifres no capô. Então devemos crer que ele não curou porra nenhuma e como todo bom coach faz propaganda do sucesso que nunca teve.
    Por outro lado o fato dele beber sem moderação pode ser a estratégia para espantar a solidão, uma vez que a falta de memória causada pela bebida apenas disfarça o fato de que o desconforto sentido no orifício corrugado posterior pode indicar que a noite não foi tão solitária assim.

    Bom, já me alonguei demais por aqui, um abraço e continue fazendo seu trabalho sensacional!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sérgio, grande bróder, deixa começar dizendo: apesar de nossas conversas, não fazia ideia de tua veia poética ao declamar tesxtos, hahaha. Mandou bem demais!

      Que bom que gostou da banda. Tipo de som retrômodernista (sei lá se existe, mas batizo assim) que pessoas de bom gosto, como vossa senhoria, não se negam de curtir.

      Os merdões famosos do Bolha são assim mesmo: talvez eles façam essas merdas só pra aparecerem na seção, hahaha. E a capa das bananas, sei não. A foto da moçoila na segunda me deu até vontade de comprar uns cachos. Vai que eu trombo com ela, hahahahaha.

      A comparação do Joel com um Dodge V8 me rachou de rir aqui. Como não pensamos nisto? Hahahahaha. Quem sabe num programa próximo não vem o senhor participar como comentador no Bolha, e daí tendo que sofrer a narração feitas por outra pessoa? Fica a ameaça.

      Abração, bilhões de obrigados pela participação, por ser este grande bróder e apoiador. 8)

      Excluir
  7. Grande episódio, Pensador. Dessa banda eu já conhecia uma música apenas, mas porque ouvi aleatoriamente em alguma playlist por ai. Me abstenho de comentar o bolha da semana, pois deletei tudo da minha mente, não sei como tu e o Jorge não surtaram e a capa, puta que o pariu, porra, o que é aquele macaco??? Parece uma daquelas merdas feitas por IA, enfim, só posso imaginar que seja coisa do Luciano, pois sabemos que ele é viciado em macacos.
    Parabéns pelo episódio, sempre nos apresentando boas músicas e já estarei adicionando as minhas listas aqui, abração e continuemos espalhando a arte do mestre Liefeld.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nobre Evaristo, que bom que gostou. Bloc Party é uma daquelas bandas essenciais, tem um som tão "prafrentex" e uma forma tão poética de tratar temas por vezes sérios, que é perfeito pra várias e várias playlists.

      Agora fiquei curioso. Na época em que a banda lançou o disco não havia imagens de IA, será que hoje conseguiríamos fazer. Acho que essas bandas usavam criação de imagens por "burrice orgânica", hahahaha.

      E liefeld um dia deveria desenhar uma capa de álbum do Roberto Justus. Sucesso imediato, hahahaha.

      Abração e valeu a audição. 8)

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas